Fake news pode anular eleição, diz presidente do TSE

0
Luiz Fux-Priscila Petrus

O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luiz Fux, afirmou nesta terça-feira (24) que a eleição de um candidato pode ser anulada se ficar provada que a vitória foi conquistada com base em fake news, notícias forjadas e disseminadas pelas redes sociais.

— Uma propaganda que visa a destruir a candidatura alheia, pode gerar uma configuração de abuso de poder e pode levar, inclusive, a uma cassação. Mas há um artigo na lei das eleições que se o resultado das eleições for fruto de uma fake news capaz de ter essa expressão, anula a eleição.Luiz Fux-Priscila Petrus

Fux participou nesta manhã de um evento promovido pela revista “Veja”, em São Paulo, sobre como combater as mentiras nas eleições deste ano.

“Queremos um ambiente de disputa eleitoral sadio, mas não estamos fazendo mais do que nossa obrigação”, acrescentou o ministro.

O magistrado garantiu que produtores de fake news estão sujeitos a serem intimados para depor, além de terem equipamentos apreendidos e serem alvos de inquéritos policiais.

Também presente no evento, o ministro do STF e ex-presidente do TSE Gilmar Mendes aposta na imprensa como principal fonte de informação confiável, diante da onda de fake news.

— Todo esse debate que está no mundo sobre o efeito da fake news… a gente está vivendo um momento muito delicado. Eu não vejo, porém, salvação fora da imprensa tradicional. O grande problema é se a imprensa tradicional, a meu ver, misturar suas fontes com esse ânimo que existe hoje na rede.

comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui