Governo do Maranhão aumenta efetivo da polícia militar

0

O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, afirmou nesta quinta-feira, 1º, que o Governo do Estado investiu na melhoria da segurança público, aumento efetivos da polícia, capacitação de policiais e aquisição de novas viaturas e motos, intervenção pública na segurança pública naquele estado, mas precisa de parcerias para avançar no combate ao crime organizado.

Ele representou o governador Flávio Dino da reunião de governadores, com o presidente Michel Temer, em Brasília, quando o governo federal ofereceu aos estados uma linha de financiamento de R$ 42 bilhões para investimento em segurança pública nos estados, através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Em entrevista exclusiva ao jornalista Gil Maranhão, do portal de notícias Política Real, Brandão revelou que foram construídas no estado cinco penitenciárias e o governo Flávio Dino tem projetos para construção de outras cinco.

“Essa reunião dos governadores foi produtiva no sentido de debatermos e encontrarmos uma solução para esse problema das drogas e da insegurança que o Brasil está vivendo”, declarou.

Problemas diferentes

Para o vice-governador, além do encontro servir para apresentar o novo ministro da Segurança Nacional, Raul Jungmann, os governadores puderam apresentar um quadro da atual situação da segurança em cada estado.

“São situações diferentes, estados que têm problemas de entrada de drogas, e o presidente (Temer) aproveitou para ouvir a todos. Com isso, vai se traçar um Plano de Segurança Nacional, que envolve competências dos governos do estados e municípios e, na sua maioria, o governo federal, no que diz a tráfico de drogas e de armas, e a questão das fronteiras”, explicou

Situação do Maranhão

– Neste momento, o que o Governo do Maranhão necessita e está reivindicando ao governo federal na questão da segurança?  – questionou nossa reportagem.

“Eles (Temer e ministro Jungmann) apresentaram uma proposta que o BNDES financiasse alguns investimentos para construção de mais presídios e melhorar e aparelhar o sistema de segurança dos estados”, respondeu o vice-governador.

“Nós (Governo do Maranhão) melhoramos bastante nessa área. Aumentamos em cerca 35% o efetivo da polícia, adquirimos 900 viaturas e 200 motos, equipamos e capacitamos a Polícia.

Mais presos

Brandão revelou que houve no estado um aumentou em 20% no número de presos o que levou o governo a investir na construção de novos presídios.

“Nós tínhamos cerca de 10 mil presos e hoje temos 12 mil. Para isso tivemos que construir mais cinco penitenciárias. Portanto é um problema. Se melhora a segurança, mas traz um problema para dentro de casa que é a questão dos presos. O estado passou a prender mais gente e, consequentemente, aumentou o número de presos”, frisou.

Propostas

O Governo do Maranhão, segundo Brandão, tem várias propostas para tornar mais efetivo o combate à criminalidade.

“Vamos tentar alinhar para ver o que o BNDES pode nos atender, tanto na área da construção de mais penitenciárias – temos uma proposta de construir mais 05 penitenciárias, pois é um problema crescente, principalmente por conta das drogas, responsáveis por 27% nesta questão do crime organizado”, revelou. “Estamos fazendo o nosso Plano e vai apresentar para o ministro Jungmann e ver em que o ministério pode nos atender”, completou.

Parceria

Carlos Brandão também defendeu uma ação integrada para o combate ao crime organizado e ao tráfico de drogas e armas nos estados brasileiros.

“O importante é que agora vai haver uma parceria entre governo federal, Exército, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e as polícias estaduais”, destacou. “Não tem como não trabalhar integrado, porque envolve tráfico de drogas e de armas, e tem limitações para os governos dos estados trabalharem separados”, acentuou.

(Por Gil Maranhão. Agência Política Real. Edição: Genésio Jr.)

comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui