Política

Jornais são barrados em coletiva de imprensa de Bolsonaro Do Estadão

Bolsonaro

Em sua primeira entrevista coletiva como presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro voltou a reforçar premissa de perseguição a alguns veículos de imprensa, ao barrar, entre outros, os jornais Folha de S.Paulo e O Globo, que foram impedidos de participar.

De acordo com informações da própria Folha, ficaram de fora da coletiva, além dela, os jornais O Estado de S.Paulo, O Globo, Valor Econômico, CBN e EBC. Foram autorizados a entrar, TV Globo, GloboNews, Band, Jovem Pan, Reuters, SBT, Record TV, UOL, RedeTV! e G1.

A explicação, de acordo com os veículos barrados, foi a de que não “havia espaço” para comportar todos os jornalistas.

Jair Bolsonaro recebeu a imprensa na tarde desta quinta-feira, 1º, em sua casa, na zona oeste do Rio de Janeiro.

De acordo com a Folha, jornalistas que foram autorizados a participar da conversa com o presidente afirmam que existia espaço livre no local.

Na ocasião, ao ser questionado sobre a restrição da entrada de alguns profissionais, Bolsonaro disse que “a imprensa está muito diversificada” e ressaltou o poder das mídias sociais, afirmando que só chegou ao poder “graças” a elas.

“Quem vai fazer a seleção de qual imprensa vai sobreviver ou não é a própria população. A imprensa que não entrega a verdade vai ficar para trás. Eu tenho a maior consideração por vocês, eu não mandei restringir ninguém não”, completou.

comentários

comentários

Etiquetas

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios