Cotidiano

Polícia diz que já sabe porque Vitória Gabrielly morreu

Depoimento de testemunha apontou que assassinato ocorreu por engano devido a uma dívida entre traficantes

[dropcap]N[/dropcap]esta terça-feira (3), a Polícia Civil de São Paulo disse que já sabe o que motivou o assassinato da menina Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, na cidade de Araçariguama. A descoberta aconteceu após um depoimento de um homem que está no programa de proteção à testemunha. As informações foram dadas pelo portal G1.

O homem foi no Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa e é um traficante que deve dinheiro a outros traficantes da região. Ele informou que os criminosos o estavam ameaçando de morte e têm o costume de punir os integrantes das famílias de devedores. De acordo com a polícia, a testemunha disse que possui uma irmã com as mesmas características físicas de Vitória Gabrielly.

Com o depoimento, a polícia confirma uma das hipóteses investigadas, a de que a morte de menina aconteceu por um engano dos criminosos.

Até o momento a polícia prendeu um casal suspeito do envolvimento na morte da menina, Bruno Marcel de Oliveira e Mayara Borges de Abrantes. Além dos dois, o servente de pedreiro, Júlio César Lima Ergesse, de 24 anos, foi indiciado por homicídio doloso da menina Vitória Gabrielly.

O homem já estava preso temporariamente desde o dia 15 após apresentar seis versões em seus depoimentos. Na ocasião, ele disse que esteve junto com a adolescente dentro de um carro. Todos são da cidade de Mairinque.

O CASO
No dia 8 de junho, Vitória saiu para andar de patins na rua em que mora. Ela ficou desaparecida até o dia 16, quando a Polícia Militar (PM) encontrou o corpo da menina em uma zona de mata ao lado de uma estrada de terra na zona rural da cidade.

No dia anterior, a Polícia Civil prendeu Júlio César. A versão principal é a de que a menina tenha sido levada por um casal dentro de um carro no qual também estava o homem. O casal foi encontrado e ouvido, mas liberado por falta de provas de seu envolvimento.

comentários

comentários

Tags

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.
Close

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios