MaranhãoPolítica

Prefeitura leva mais de 500 alunos da rede municipal para visitar exposição de peças africanas

O diálogo das formas

[dropcap]E[/dropcap]studantes puderam ver a mostra ‘O Diálogo das Formas’, em cartaz no Centro Cultural Vale Maranhão e que reúne objetos representativas da arte de 62 povos que habitam 14 países da África.

Mais de 500 estudantes de 10 escolas da rede pública municipal de ensino de São Luís já visitaram a exposição ‘O Diálogo das Formas’, que reúne peças da cultura africana, retratada por meio de esculturas, máscaras e objetos cerimoniais ou de uso cotidiano. Esta semana foi a vez dos alunos do 5º e 6º anos do Ensino Fundamental da Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Rivanda Berenice Braga conhecerem a mostra. As visitas das escolas integram uma parceria entre a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Centro Cultural Vale Maranhão (CCVM), local que abriga a exposição.

“O contato dos estudantes com os objetos da cultura africana reforça o conteúdo curricular e amplia os seus conhecimentos, na medida em que oportuniza novos meios e formas de aprendizado e a parceria da Prefeitura de São Luís com o Centro Cultural Vale Maranhão só reforça o compromisso da gestão com a educação, que é prioridade para o prefeito Edivaldo”, destacou o secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa.

Entre os estudantes da U.E.B. Rivanda Berenice Braga, estava Helouisy Fabiana Costa da Silva, 11 anos, do 5º ano, residente no Barreto. Ela disse ter amado a visita ao Centro Cultural, que fica no Centro Histórico da cidade. “É legal ver de perto coisas que na maioria das vezes vemos só por livros ou pela televisão. As esculturas e máscaras de animais retratam muito bem a cultura africana”, observou a estudante.

O aluno da rede municipal Vinicius Rafael Lopes Oliveira, 12 anos, conta que o vídeo da cultura africana, exibido antes da visitação à exposição, foi muito interesse, pois mostrou a música, a dança, e outras questões da cultura africana de forma simples e bonita. “As máscaras das mais diferentes formas e o vídeo foram as coisas que mais me chamaram a atenção. Gostei demais de ter vindo”, disse o estudante.

A cuidadora Louise Raphaelly de Azevedo Ramos, que trabalha na escola Berenice Braga, declarou ser “de grande importância a visitação dos estudantes ao espaço, para a ampliação do aprendizado e maior conhecimento da cultura africana, que tanto influenciou e continua influenciando a cultura brasileira”.

Para o coordenador educativo do Centro Cultural Vale Maranhão, Ubiratã Trindade, a parceria com a Prefeitura de São Luís dá, de fato, sentido à política de incentivo à cultura. Ubiratã Trindade diz ainda que a exposição faz acontecer a experiência da arte-educação fora dos muros da escola. “É de extrema importância o incentivo dos pais e professores para que os estudantes visitem exposições e outros locais de artes com o objetivo de ampliar o aprendizado. É bom poder discutir, refletir e até mesmo repensar as questões da cultura e religião de um povo”, assinalou.

MAIS SOBRE A EXPOSIÇÃO

Máscaras, esculturas e objetos cerimoniais ou de uso cotidiano, como bancos e apoios de nuca, compõem a exposição ‘O Diálogo das Formas’. São obras representativas da arte de 62 povos que habitam 14 países africanos. São ao todo 196 peças da coleção do médico pernambucano Eduardo Couto. Entre elas estão obras produzidas pelos povos Iorubá, da Nigéria; Luba, do Congo; Dan, da Libéria; Fang, do Gabão; Bobo e Gurunsi, de Burkina Faso; e Dogon, do Mali.

comentários

comentários

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.
Close

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios