Maranhão

Promotor de Grajaú diz que advogados prestam “desserviço à sociedade

Baldez foi ao município grajaudense juntamente como uma comitiva do Sama

Após tomar conhecimento das declarações, o presidente do Sindicato dos Advogados do Maranhão vai reaquistar cópia das gravações para tomar providências.

O promotor de Justiça, Crystian Gonzalez Boucinhas, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Grajaú, afirmou durante sessão do tribunal do júri realizada na quinara feira(18), na Câmara Municipal, que os advogados prestam um “desserviço” à sociedade grajaudense.

As declarações do membro do Parquet vieram a tona um dia depois que o presidente do Sindicato dos Advogados do Maranhão (SAMA), Mozart Baldez, ter divulgado nas redes sociais um vídeo denunciando possíveis irregularidades na atuação do promotor de Justiça.

Baldez foi ao município grajaudense juntamente como uma comitiva do Sama, para tomar as providências em relação ao caso envolvendo os juízes Isaac Diego Vieira de Sousa e Alessandro Arrais Pereira, respectivamente, titulares da 1ª e 2ª Vara da Comarca de Grajaú, que se recusaram a conduzir processo do advogado Pedro Wullises Lima Sousa.

De acordo com comentários que começaram a circular na manhã de hoje em vários grupos de profissionais da advocacia no WhatsApp que atuam no município, após Crystian Boucinhas tecer criticas aos defensores, pasmem, passou a elogiar o juiz Dr. Alessandro, que presidia o júri, informando que não seria um vídeo TQQ em rede social que tiraria o brilho do excelente magistrado.

De acordo com as informações obtidas pelo blog, vários advogados de Grajaú estavam presentes no plenário da Câmara, mas apenas um causídico se manifestou em apoio ao colega que foi duramente ofendido e com total violação as suas prerrogativas.

Ao tomar conhecimento de mais esse descalabro, Mozart Baldez voltou a se manifestar nas redes sociais. O defensor afirmou que a situação humilhante que os advogados do interior estão passando é um reflexo da atual gestão da OAB que só pensa em agradar a cúpula do judiciário.

PROVIDÊNCIAS
Ao tomar conhecimento das declarações do promotor, o presidente do Sindicato dos Advogados do Maranhão (Sama), afirmou que irá vai requisitar uma copia de áudio dos anais da sessão do tribunal do júri para constatar a veracidade dos fatos.

O líder sindical destacou ainda que caso a informação seja confirmada, o Sama vai pedir o afastamento do promotor da Comarca, com base no Art. 133, da Constituição Federal, que diz que o advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei.

“Estarei requisitando a cópia da sessão para constatar o inteiro teor das declarações pejorativas do promotor Crystian Boucinhas contra os advogados. Caso a informação seja confirmada, iremos pedir o afastamento deste promotor da Comarca, pois a Constituição garante que o advogado indispensável à administração da justiça e não é um membro do Ministério Público que vai dizer ao contrario se dirigindo à classe de forma desrespeitosa achando que vai ficar por isso mesmo”, concluiu.

comentários

comentários

Tags

Postagens Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.
Close

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios