Maranhão

Uma pandemia e um pandemônio administrativo em Magalhães de Almeida no Maranhão

O mundo vive uma pandemia por conta do coronavírus. Milhões de infectados e milhares de mortes no mundo, especialmente no Brasil e no Estado do Maranhão.

Enquanto as autoridades sanitárias mundiais, locais e a população unem forças para combater esse mal, concentrando recursos para o sistema de saúde, o prefeito de Magalhães de Almeida, Tadeu de Jesus, em vez de cuidar dos interesses públicos do município que é vítima de enchente, deixando centenas de desabrigados, isolados e passando fome, passeia de helicóptero em Jericoacoara no Ceará.

O pandemônio na administração municipal fica evidenciada, na medida em que todo o funcionalismo da saúde municipal se encontra com os salários há mais de 6 meses atrasados.

Prefeito Tadeu de Jesus, da Cidade de Magalhães de Almeida no Maranhão.

O Governo Federal até tentou ajudar enviando quase 50.000,00, mas nenhuma ação concreta foi desenvolvida para combater o coronavírus.

Se quisesse de fato ajudar, com tal recurso bastaria comprar 1300 cestas básicas para a população mais carente.

Enquanto isso, a população segue sofrendo com o tão propagado progresso!

comentários

comentários

Etiquetas

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios