ConcursosCotidianoMaranhão

Equipe da Seduc é convidada para palestra em SP sobre Plano Mais Ideb

Na última edição, em novembro, os professores da rede estadual puderam utilizar o aplicativo Mira Aula para fazer a correção das provas de Português e Matemática de mais de 150.000 alunos do 1º e 2º anos do Ensino Médio

Representantes da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) ministraram, na quinta-feira (13), em São Paulo, uma palestra sobre as atividades do Governo do Estado para melhoria do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) da rede estadual.

SEDUC-priscila Petrus

A superintendente de Educação Básica da Seduc, Eliziane Carneiro dos Santos Oliveira, e o supervisor de Avaliação Educacional, Pedro de Alcântara Lima Filho, fizeram uma apresentação do contexto educacional e das ações realizadas pela Seduc para elevar os índices de aprendizagem do Maranhão. O convite para a palestra foi feito pela startup Mira Educação.

O Ideb, criado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), é um indicador nacional que mede a qualidade do ensino brasileiro. A pontuação considera a taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nas provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

Em 2017, a média do Maranhão no índice subiu três décimos, atingindo 3,4 pontos, a maior pontuação da história do Ideb no Estado. “Nós não queremos melhorar o Ideb só pelo número. Esse índice representa a aprendizagem dos alunos, que merecem uma educação de qualidade”, afirmou Pedro de Alcântara Lima Filho durante a palestra na Mira Educação.

Simulado Mais Ideb

Entre as iniciativas expostas, destaca-se a aplicação de duas edições do Simulado Mais Ideb, com base na prova do Saeb. “O simulado tem como premissa fazer um diagnóstico das habilidades dos estudantes, com o intuito de traçar estratégias de ação” diz Eliziane Carneiro dos Santos Oliveira.

Na última edição, em novembro, os professores da rede estadual puderam utilizar o aplicativo Mira Aula para fazer a correção das provas de Português e Matemática de mais de 150.000 alunos do 1º e 2º anos do Ensino Médio.

A tecnologia foi criada pela empresa Mira Educação e oferecida gratuitamente à Seduc. Além da correção instantânea da prova, o aplicativo garantiu a obtenção de relatórios automáticos com resultados para professores, gestores escolares e Secretaria da Educação, essenciais para apoiar estratégias para melhoria da aprendizagem e redução do abandono.

Novas tecnologias

Além da equipe pedagógica, o superintendente de Informática, Edilson Sebastião Abreu Machado, e Erick Fernandes Batista, analista de sistemas e desenvolvedor da Seduc, também foram convidados para reuniões com a equipe técnica da startup, nas quais foram apresentadas outras funcionalidades do aplicativo Mira Aula e dos sistemas da empresa.

O diretor executivo da Mira Educação Rangel Barbosa, afirmou que a equipe está empenhada e estimulada a continuar apoiando ainda mais a educação no Maranhão, disponibilizando tecnologias na área de educação.

Mira Educação

Criada em 2016, Mira Educação tem como missão apoiar o combate à evasão e a melhoraria da proficiência dos alunos das escolas públicas.

A empresa cria tecnologias educacionais para proporcionar mais transparência e eficiência aos processos de aprendizagem e gestão escolar, disponibilizando a gestores públicos e a comunidade escolar soluções tecnológicas confiáveis e informações precisas. A empresa apoiou a aplicação de quase 500 mil avaliações diagnósticas de escolas públicas em 2018. Está presente em 36 redes de ensino nas cinco regiões do Brasil.

Fonte: Seduc

comentários

comentários

Etiquetas

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios